O que é a BNCC?

BNCC

1

Documento que define as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da educação básica – de forma progressiva e por áreas de conhecimento

2

Referência nacional e obrigatória para a formulação dos currículos dos sistemas e das redes escolares dos estados, do DF e dos municípios e das propostas pedagógicas das escolas

3

Soma-se aos propósitos que direcionam a educação brasileira para a formação humana integral e para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva

Marcos legais que embasam a BNCC

Art. 210º

Serão fixados conteúdos mínimos para o Ensino Fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum (…)

Art. 26º

Os currículos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e Médio devem ter BASE NACIONAL COMUM, a ser complementada em cada sistema de ensino e em cada estabelecimento escolar

Art. 14º

Define BASE NACIONAL COMUM como conhecimentos, saberes e valores produzidos culturalmente, expressos nas políticas públicas e que são gerados nas instituições produtoras do conhecimento científico e tecnológico (…)

Metas 2, 3 e 7

Estabelecida como estratégia para o cumprimento das metas 2, 3 e 7

A BNCC foi criada em observãncia à legislação nacional relativa ao campo da educação

Processo de elaboração da BNCC

BNCC é uma política de estado – e não de um governo – Construida democratica e colaborativamente por meio de um processo iniciado em 2015

BNCC x Currículo

cisculosBNCC

1

A Base Nacional Comum Curricular é uma referência obrigatória, mas não é o currículo

2

Seu papel é ser um insumo para a elaboração e revisão dos currículos da educação básica

3

Base dá o rumo da educação, isto é, diz aonde se quer chegar, enquanto os currículos traçam os caminhos

BNCC estabelece os objetivos que se espera atingir, enquanto o currículo define como alcançar esses objetivos

O que muda para o professor

Professores podem nortear seu trabalho a partir de objetivos mais claros

Docentes mais bem preparados para garantir as aprendizagens

Professores terão mais subsídios para engajar estudantes

BNCC não define quais técnicas e métodos os docentes devem aplicar.
Professores têm liberdade e autonomia para decidir sobre como ensinar.

Proposta da formação da BNCC

Competências Gerais

O objetivo da BNCC é promover o desenvolvimento integral dos estudantes, em suas dimensões cognitiva, social, emocional, cultural e física.

Para isso, ela estabelece 10 competências gerais.

Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.

Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação 
ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocionalcompreendendo-se na diversidade humana 
e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.

Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinaçãotomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.